Arquivo da categoria: retro

CHARLOTTE TAYLOR E SUAS CRIAÇÕES DIVERTIDAS

Achei uma designer pra lá de fofa, a Charlotte Taylor.

Infelizmente achei poucas fotos do que ela produz, mas pelas fotos de turbante que vi, a coleção spring/summer está bem com aquela carinha de vintage, e bem divertida, pela estampa de lagosta, elefante e formigas.

Vale a pena conferir.

Clássicos mas com aquela pimentinha.

Etiquetado , , , , , , , , , , , , , , , , ,

RODARTE PARA OPENING CEREMONY

Opening Ceremony é uma marca bem legal, norte-americana, que produziu os sapatos dos meus sonhos, aqui , enquanto a Rodarte é liderada por 2 irmãs, que sempre fazem uma alta costura bem linda e diferente de se ver.

Pois é, a Rodarte assinou uma coleção para a Opening Ceremony que é incrível. Muitas estampas, principalmente as florais, tricô, malharia, couro, assimetria. Bem delicada, tem visíveis influências boho 70s e grunge.

Putz.

Etiquetado , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

2001: UMA ODISSÉIA NO ESPAÇO

Assisti há pouco tempo a película de Stanley Kubrick, 2001: Uma Odisséia no Espaço, que projeta uma visão peculiar do que poderia estar sendo o futuro, a partir de incríveis maquinários munidos de inteligência e um universo codificado na assepsia de ambientes e do ser humano.

O valor dessas projeções filosóficas em película é imensurável, e não me prolongarei nas inúmeras conjecturas que se formaram, ao longo dos anos, em volta de 2001. O interesse do post é o outro lado, o estético, em que se sente um pouco do zeitgeist dos anos sessenta na boca.

Não que esse filme seja um Blade Runner da vida, que é um reflexo pragmático dos anos 80 em outra dimensão insana da permanente, mas é possível perceber as influências da época, principalmente do design vanguardista.

Amo essa secretária, tudo monocromático, reflete perfeitamente a moda dos anos 60, exemplificada pela foto abaixo, a época

Etiquetado , , , , , , , , , , , , , , ,

HERMÉS, LUXO NÔMADE DISCO MUSIC

A Hermés desfilou uma coleção incrível, antropológica, nômade, amazona caçadora na semana de moda de Paris.

A coleção apresentada é a estréia do designer Christophe Lemaire na marca comandada anteriormente por Jean Paul Gaultier. Ao contrário de Gaultier, que mantinha uma linha mais séria, Lemaire aposta em silhuetas mais amplas e em modelagens não cansativas, de tão diversas que são.

Existe uma linha cronológica, que começa com um nomadismo chiquérrimo, com uma cartela sóbria de cores e com uma considerável quantidade de trabalho artesanal, que evolui para as sociedades indígenas com muita cor e estampas, caindo direto nos anos 70, disco music, que guiará grandes partes da criação nesse ano. Isso permeado por maravilhosas construções em alfaiataria.

 

E pelo visto, sandália, open boots, enfim, continuam bombadíssimas.

 

Etiquetado , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

LARA STONE PARA VOGUE PARIS DE FEVEREIRO, POR MARIO SORRENTI

Fazia um bom tempo que não postava nada sobre a musa do blog, então fiquem com a prévia do que será o editorial de Lara Stone para a Vogue Paris de fevereiro.

Linda, linda. Lembra bastante a Jerry Hall, uma das primeiras supermodelos do mundo, e ex-mulher de Mick Jagger, mãe da Georgia Jagger.

E pelo que tudo indica, os anos 70 disco music estão voltando com tudo nessa vida!

Etiquetado , , , , , , , , , , , , ,

RETRO

Gente, eu sei que vocês são super modernos e antenados, e querem saber é do novo. Mas podemos cair nas graças desse ser vintage?

Das unhas dos pés vermelhas, assim como o batom, somados ao lindo cabelo cacheado formam a moldura perfeita para a fusão entre o moderno e o novo. Todo mundo enxergando a maxiclutch?

Linda né?

Etiquetado , , , , , , , , , , , , , ,

AH, O VERÃO – IV

O verão tá aí, a gente querendo ou não. Eu não queria, gente, vou assumir.

De qualquer modo, eis algumas diquinhas para quem fará compras especiais para a estação, ou que acha que pode aproveitar algo do armário. Aliás, tendências são tendências, é o que vai vender mais, o que não significa que devamos usar isso ou aquilo.

I. BOLSA COLORIDA

Existem as bolsas normais, as clutches, as  maxicarteiras. Mas tudo com muita cor, mas monocromático, tá? Tiririca feelings não

 

Bolsa de lona da Arezzo - R$159,90

Desculpem-me pela imagem pequenina, mas foi a única que achei, podem olhá-la melhor aqui, no site da Arezzo.

 

Clutch pink da Emporio Naka - R$249,90

Azul da Mr.Cat - preço sob consulta

II. BLUSH

Ao invés daquele olho super elaborado ou da boca bem marcada, é a vez do blush ocupar o espaço de foco no make.

Moschino - Spring 2010

Maria Bonita - SPFW Verão 2011

III. BOCA DE SINO

Saem as skinny, entram as calças boca de sino, a partir do revival dos anos 70 que vamos acompanhar com intensidade em 2011.

O que acharam?

Etiquetado , , , , , , , , , , , , , , , , ,

EDIE SEDGWICK CONHECE A ANDROGENIA

Editorial fotografado em uma luz meio caleidoscópica por Sofia Sanchez e Mauro Mongiello, a modelo Milou van Groesen encarna uma mistura da androgenia com Edie Sedgwick, uma das musas de Andy Warhol para a Numéro #119.

 

 

Edie Sedgwick:

 

cabelos + maxibrincos são as variáveis da fórmula para o styling da modelo Milou van Groesen.

Aliás, tem um filme bem legal, estrelado pela Sienna Miller, ‘Factory Girl’, que conta justamente a história da modelo/socialite/atriz/usuária de barbitúricos inglesa Edie Sedgwick

 

Influências vêm e vão.

Etiquetado , , , , , , , , , , , , , , ,

PHILIPPE ZORZETTO

Meninos queridos (e meninas!) nas minhas pesquisas diárias encontrei um designer de sapatos incrível, o francês Philippe Zorzetto .

Nascido no sul do país, em Carcassonne, em uma família de artesãos, logo se interessou por materiais mais nobres, como couro e madeira. Mudou-se para Paris, e ao encontrar rascunhos de calçados datados da década de 30 de seu avô, foi influenciado a desenhar sua primeira coleção. A primeira loja fica no Marais, Rue Vieille du Temple.

Os sapatos são todos feitos à mão, na Espanha, na região de Elda, onde há produção de calçados de luxo. E a qualidade me parece inegável. Porém o mais interessante de sua marca, é a influência direta do estilo ‘dandy’ dos anos 30 e os rockstars da década de 60. O design dos sapatos é o mesmo para homens e mulheres, o que evoca uma androgenia subseqüente. Segundo o site de Phillipe, é um novo modo de encarar a elegância francesa.

 

1. Bottines Arsène’ – 340.00 €

 

2. Bottines Lily – 390.00 € (as mais elaboradas, incrível!)


3. Richelieu Charles – 330.00 €

 

4. Bottines Andy – 360.00 € (as mais divertidas, 60s feelings!)

 

5. (para as meninas) Richelieu Kriss – 280.00 €

E o que vocês acharam? Únicas, não é? E o pior é que a gente vive num mundo que está cada vez mais difícil achar os sapatos ou roupas mais clean, tudo muito emperiquitado, cheio de desnecessidades.

Acho que entrega no mundo todo, mas a marca não se responsabiliza daquele jeito.. Quem quiser dar uma olhada, aqui está o link para o e-commerce do site!

Conceitual à sua maneira.

Etiquetado , , , , , , , , , , , , , , , ,
%d blogueiros gostam disto: